...
Sobre

PADRE PARAÍSO ACATA ONDA ROXA


Veja na integra tudo sobre essa notícia.

PADRE PARAÍSO ACATA ONDA ROXA

A Prefeitura de Padre Paraíso foi surpreendida com a decisão do Governo do Estado, na última  terça-feira 16/03, em padronizar a onda roxa em todos os municípios de Minas Gerais. 
 
Com a decisão, Padre Paraíso regride para a fase mais crítica dos protocolos contra a covid-19, com medidas mais rígidas e severas, como por exemplo, o toque de recolher entre 20h e 5h, quando a população não pode transitar pelas ruas, e apenas os trabalhadores do serviço essencial estão permitidos.
 
Há alguns dias a administração iniciou uma série de atividades para conscientização e fiscalização na cidade, que estaria na onda amarela pela classificação. 
 
Cerca de 50 fiscais foram contratados para atuação nas ruas, com distribuição de máscaras, álcool em gel, abordagem educativa e fiscalização. Além disso, o município editou novo decreto com protocolos específicos, numa verdadeira ação de combate ao novo coronavírus.
 
Essas medidas eram para evitar que o comércio fosse fechado e o empreendedor prejudicado. Mas agora com a imposição do Estado, o município deverá se enquadrar obrigatoriamente nas exigências, já que a medida é impositiva.
 
De acordo com ordem do Governador Romeu Zema, a Polícia Militar passa a ter autonomia conjuntamente com o município para a fiscalização mais repreensiva e punitiva.
 
O prefeito de Padre Paraíso, Diego Ferdinando lamenta a decisão do Estado e solidariza com os comerciantes afetados. “O que foi possível fazer para mantermos as portas abertas nós fizemos, agora é esperar que esses 15 dias passem rápido e não afete tanto a nossa economia. Somos pela saúde e pela vida, e acreditamos que a união de todos fará essa fase passar mais rápido”, pontuou o prefeito.
 
São obrigatórias as seguintes medidas:
 
1) Funcionamento apenas do serviço essencial;
2) Suspensão de cirurgias eletivas, atendimentos nas Unidades de Saúde apenas de Urgência e Emergência;
3) Restrição de circulação de pessoas (só poderão sair de casa para atividades essenciais);
4) Toque de recolher das 20h às 5h e aos finais de semana;
5) Proibição de pessoas sem máscara em qualquer espaço público ou de uso coletivo, ainda que privado;
6) Proibição de circulação de pessoas com sintomas de gripe, a menos que estejam indo para consulta médica;
7) Proibição de eventos públicos ou privados;
8))Proibição de reuniões presenciais, inclusive entre parentes que não morem na mesma casa;
9) Fechamento de bares e restaurantes (funcionamento apenas por delivery).